Tamires

Redação publicitária, jornalismo, storytelling e mídias sociais.

Tamires

7 de abril de 2016 Confissões Desabafo Escrita Literatura Mãe Mulher Velha 0

Chego ao salão e como sempre, a manicure que me atenderia não tinha nome. Mas em vez das caras tristes de sempre, vencidas pelo torcicolo de fazer outras mulheres bonitas, é Tamires quem vem me recepcionar.

– Qual sua idade?
– Vinte anos.
– Pensei que tinha até menos.
– …
– Tenho um filho quase da sua idade, vai fazer 18 anos.

A moça se esquece de dizer que eu não tenho cara de quem tem um menino desse tamanho.

– Saudade dessa idade de vocês.
– … (Tamires segue trabalhando).
– Você terminou o colégio?
– Sim.
– Vai fazer faculdade?
– Agora não (continua trabalhando).

Tamires tem dois piercings no nariz de formatos e em lugares diferentes, que eu não sei como chamar, e cabelos loiros, compridos e ondulados. Me lembra a Julieta de Shakespeare ou a mim mesma, de um jeito que eu não me recordava mais.

Também usa óculos de armação grossa. Só que seus seios, firmes, saltam pelo decote, que nem precisa ser tão profundo assim, e se movimentam de uma forma bonita a cada vez que lixa minhas unhas.

Ela se levanta para pegar água e deixar meus pés de molho, que precisam ser lixados, esfoliados. E eu vejo a ausência de barriga e pernas fortes de bailarina, que fui, que era.

Ela volta.

– Já escolheu o esmalte?

E eu me conformo em encontrar a cor pra passar nas unhas enquanto Tamires e meu filho têm todas as escolhas possíveis.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *