REFLEXÃO

 In Escrita, Literatura, relacionamento

Sabe, hoje eu cansei, mas cansei de um jeito descansado. Explico. Eu cansei de chorar. Finalmente enxuguei as lágrimas e fui me olhar no espelho.

Acredita? Eu que sempre tive medo da verdade que ele revela. Eu olhei lá no fundo do meu medo e vi os cabelos brancos, a barriga flácida, o peito murcho… E não, dessa vez, eu desisti de me atacar, cansei.

Pelo contrário, eu me despi e resolvi encarar cada defeitinho, cada marca, cada falta de cuidado, e me perdoei por ser tão falha, tão errada, tão humana.

Ainda era dia, então eu podia enxergar os detalhes que sempre foram motivo de luta dentro de mim. Só que hoje eu decidi não me importar.

Assim, eu finalmente consegui me ver. Sem a ansiedade de como eu enxergo como eu deveria ser ou as cobranças do que eu deveria ter feito. Nem passado nem futuro. Fiz um pacto comigo mesma: de viver tão somente o agora. Um eterno agora.

Sabe, eu cansei de ser triste. Cansei de inventar desculpas pra não ser feliz. A felicidade nunca me alcança porque amanhã eu serei mais magra, mais esperta, mais bem-sucedida. Hoje não, só amanhã. Só que esse amanhã nunca se torna hoje.

E eu cansei de esperar. De me privar por um amanhã tão distante, uma felicidade com data marcada, mas que nunca se concretiza. Por isso, eu quero hoje. Mesmo que eu não seja perfeita, um hoje imperfeito é melhor do que um futuro que nunca chega. Chega.

Foto: Projetado por Vectorpocket – Freepik.com

Recent Posts

Leave a Comment